Trilhando o caminho da felicidade

pegadas11Qual caminho você tem escolhido para sua vida? O caminho estreito ou o largo? O estreito vai exigir que você se reduza, que deixe muita bagagem que traz da família de origem, da sua vivência. Ele é estreito e não dá para passar com muita bagagem.

As famílias têm sido destruídas não por coisas grandes, mas por coisas pequenas. São de excessos que não queremos deixar para trás. Queremos andar no caminho da alegria, da paz, da felicidade, da vida, mas queremos levar junto toda a bagagem antiga. Mas se não deixar essa bagagem para trás, não conseguirá trilhar por esse caminho.

O que nos impede de trilhar esse caminho da vida são as atitudes ou escolhas que precisam ser tomadas. Precisamos enfrentar algumas coisas, e o principal sentimento que devemos expulsar é o medo, pois ele nos paralisa.

Sabemos que o medo tem duas dimensões: há o medo que nos protege, mas há o medo que pode se tornar uma fortaleza que paralisa nossa vida. A Bíblia diz que “o verdadeiro amor lança fora todo medo” (1 João 4:18). Ele não lança fora a tristeza nem a depressão, mas o medo. Medo, no grego, significa “um pássaro assustado que perde o rumo”.

Deus quer nos ensinar a não temer, mas a confiar Nele para fazermos as escolhas certas, para andar em um caminho de amor. Se vivo com medo, comprometo meu destino. O medo de ficar pobre e abandonado levou Jacó a enganar o pai; ele tinha tanto medo da rejeição que enganou seu próprio pai. O medo fez o povo de Deus desejar voltar para o Egito. O medo levou Pedro a negar Jesus – medo de ser preso, de ser conhecido como amigo de Jesus. O medo levou Sara e Abraão a mentir. O medo fez Gideão se esconder.

Faça a escolha certa em seus relacionamentos. Decida viver na contramão da geração fast-food. Veja seu casamento, sua família, seus filhos como um tesouro precioso que foi confiado a você. Então, invista tempo e oração para alcançar a vitória, e confie em Deus para que vocês vivam plenamente o propósito dEle, e sejam Felizes Para Sempre!

 

Inicie, prossiga e complete

Ciclo-de-vidaMuitas vezes não somos treinados para completar o ciclo, que eu chamo de Ciclo da Vitória, que tem 3 etapas: iniciar, prosseguir e completar. Quase sempre ficamos no meio do caminho.

Começamos a prosseguir, começamos a fazer avanços, mas desistimos no meio do caminho, não conseguimos completar aquilo que é necessário. Mas Deus quer te ajudar, lembrando que como você termina é mais importante de como começa.O Bispo Rodovalho tem um livro que diz isso: “Terminar bem é mais importante do que começar bem” mas, infelizmente, temos a tendência de fazer exatamente o contrário, começamos bem e terminamos mal.

Não sei se é porque no início estamos animados, motivados e com o decorrer do tempo vamos perdendo o fôlego.E quase sempre é assim. Um exemplo disso é o casamento: começa com festa, com alegria, com fotos, doces, bolos, jantares e se o casamento acaba, muitas vezes termina com choro e com brigas. Mas o que

Deus quer é que você possa começar um casamento feliz, prosseguir mesmo com dificuldade, mas sendo cada vez mais feliz e, quando você chegar no fim da sua vida, você estará mais feliz do que quando casou.

Uma outra área que muitas vezes mostra o quanto é difícil seguir o ciclo, é nos estudos. Quantos cursos começam com sala lotada e no meio já tem menos da metade dos alunos e no final do curso apenas alguns permaneceram. As vezes a pessoa luta tanto para entrar em uma Universidade, começa super animado e no meio do semestre abandona.

Você precisa entender que a nossa vida neste mundo tem fases, tem estações, tem estágios e se nós não vivermos cada estágio, se não vivermos plenamente aquelas fases, nós nunca vamos alcançar o melhor de Deus. Não adianta ficar falando dos mesmos sonhos sem nunca realizá-los. De repente você pensa assim: “Mas é tão bom sonhar!”, mas eu te digo que melhor do que sonhar é realizar o sonho.

Só que para realizar o sonho é preciso pagar preço e aí que a coisa fica difícil para algumas pessoas. Por exemplo: tem gente que sonha em ser pastor mas nunca sai daquela posição infantil na igreja, não amadurece, só quer receber. Ou sabe que para se tornar pastor precisa encerrar com plenitude o seu tempo como diácono, só que não quer passar pela fase, ela quer sair do diaconato e já ser bispo. Ou quer ser pastor, mas não quer obedecer ao líder, não quer ir ao discipulado ou ao culto.

Então como quer ser pastor? Como quer assumir um cargo que vai exigir muito mais disciplina e comprometimento? Aí tem gente que fala: “Ah, mas quando eu for pastor vai ser diferente!”Não vai nada, querido! A Bíblia diz:“Sê fiel no pouco e no muito eu te colocarei”. Se não é fiel e nem disciplinado sendo discípulo ou sendo líder, não vai ser como pastor e nem como bispo. Por isso, não pode pular de fase, tem que viver cada momento, que é para ser treinado, aperfeiçoado.