Em Cristo sabemos quem somos e descobrimos o nosso propósito

Deus nos projetou de modo que não houvesse réplica ou cópia. Cada ser humano é único, não há dois iguais no tocante à constituição psicológica. Cada um tem a sua história, sua interpretação e cada evento é único, singular. Ninguém vive a mesma experiência com o mesmo impacto ou resultado em sua vida.

Os fatores hereditários podem estabelecer limites importantes no modo de viver e interpretar a vida. Acredito que o seu temperamento está no seu tipo sanguíneo, então, poderá determinar o seu modo de reagir às adversidades, sofrimentos e desafios.

Somos semelhantes, buscamos a nossa essência, nossa origem, nosso gênesis, sempre em busca do “paraíso” perdido. Infelizmente, vivemos tão preocupados em sermos outras pessoas que nos esquecemos de nos tornarmos quem realmente somos.  Mas é em Cristo que sabemos quem somos e descobrimos o nosso propósito. Antes mesmo de termos ouvido falar de Deus, Ele já estava com os Seus olhos sobre nós; já havia planejado uma vida gloriosa, parte do projeto global que está elaborando para tudo e todos. Ao aceitarmos nossa identidade espiritual, temos a consciência de que fomos criados: homem e mulher à semelhança de Deus, logo, nunca nos sentiremos sozinhos, pois não somos anônimos, somos filhos de Deus, a Bíblia nos afirma isso.