Por que poucos alcançam seus sonhos, concretizam seus planos?

Todos nós queremos o melhor para as nossas vidas. Então, por que poucos alcançam seus sonhos, concretizam seus planos? Por que temos tantas pessoas insatisfeitas, infelizes dentro das igrejas? Por que, de todos aqueles que se propõem a realizar algo em sua vida, somente alguns realizam? A resposta para essas questões é a mesma: as escolhas erradas que fazemos no decorrer da vida. O livre-arbítrio, depois da própria existência, é o maior presente que Deus nos deu. Ele pode definir nosso destino.

Um mal que assola o nosso século chama-se estresse. Estresse é um termo usado para se referir à tensão extrema dos sistemas do nosso corpo, como resultado da incapacidade de reagir adequadamente às pressões externas; é uma tensão física e psicológica fora do habitual que provoca um estado de ansiedade no organismo.

Como vivemos em um mundo acelerado, cheio de emoções e circunstâncias estressantes, precisamos aprender a controlar a maneira como o estresse nos afeta. Quando rompemos o ciclo dos pensamentos nocivos, tóxicos, podemos romper o hábito de absorver o estresse. Por isso, fazer a escolha de confrontar as amarguras acumuladas, a ira, o ódio, a culpa reprimida ou qualquer tipo de pensamento e sentimento tóxico, vai prevenir que o estresse permaneça arraigado em nossos sistemas.

Alimente os seus sonhos

Tem uma pergunta que o deveria sempre fazer a si mesmo: O que tem alimentado seus sonhos – os limites ou a fé? A resposta é óbvia. Para serem felizes e realizadas as pessoas precisam colocar mais fé do que limites em seus sonhos.

Limites ou crenças limitantes são pensamentos, interpretações que alguém toma como verdade, mas que são falsas ou pelo menos não são verdades absolutas. Esses limites (crenças limitantes) impedem a pessoa de viver da melhor maneira possível.

Pare de alimentar os seus limites e alimente a sua fé, abrindo assim novas possibilidades e expandindo os horizontes. Não há barreira intransponível para alguém que está cheio de fé.