Confiança é decorrente de responsabilidade correspondida

Ser responsável é ter consciência de seus atos e responder por eles, pois esses são praticados voluntariamente, através das suas escolhas. Responsabilidade é, portanto, responder com habilidade às tarefas que lhe são confiadas. Quando falamos de vida plena, a responsabilidade, além de implicar em responder pelos nossos próprios atos, significa também corresponder às expectativas de outras pessoas, seja elas da família, da igreja ou do trabalho.

O texto de Mateus 5:14-29 mostra uma responsabilidade sendo delegada visando um fim específico. O senhor chamou os seus servos e, avaliando suas capacidades, confiou talentos a eles, que pode serem interpretados como tarefas delegadas. Seu objetivo era expor o nível de responsabilidade que os seus servos tinham para com ele. Pois ele precisava saber em quem poderia confiar.

Confiança é decorrente de responsabilidade correspondida. Você só pode ter a confiança do seu cônjuge, namorado(a), pais, líder ou chefe se demonstra ser responsável em tais relacionamentos. Se você marca um encontro com uma pessoa e se atrasa; se você fala para o seu líder que ele pode contar com você, mas quando ele precisa de você nunca está disponível; se você está com a mesa cheia de trabalho e fica pendurado ao telefone cuidando de outras coisas; se você nunca pode ajudar seus familiares mesmo em pequenas coisas, além de irresponsabilidade, você demonstra também ser uma pessoa incompetente. O servo que não multiplicou seu talento foi considerado inútil devido à sua atitude irresponsável.

Como aquele senhor avaliou o nível de responsabilidade de seus servos? Foram avaliados os seguintes pontos:

  • Suas escolhas – eles tiveram que ponderar e escolher onde seria melhor investir o talento dado pelo seu senhor;
  • Suas atitudes – eles tiveram que “sair para negociar”, ou seja, não ficaram parados. Foram em busca de relacionamentos que pudessem lhes dar um retorno satisfatório;
  • Seus resultados – eles tiveram que prestar contas do talento que lhes foi confiado.

Verifique agora suas últimas escolhas, atitudes e resultados e veja se elas espelham o caráter de uma pessoa responsável.

Administrar nossas emoções depende de disciplina interior

Quando não conseguimos administrar nossas emoções elas saem de qualquer maneira, em forma de palavras ou de atitudes que podem destruir nossos relacionamentos. Esse é um desafio e um aprendizado. Começamos a falar da necessidade de conhecermos a verdade em nossas vidas. Do processo de libertação que Deus quer trazer para nós e como tudo começa com a verdade. Curamo-nos quando nos confrontamos com a verdade. A palavra de Deus entra em nossos corações quando deixamos que ela separe aquilo que é do homem daquilo que é de Deus. Infelizmente, algumas pessoas se voltam em demasia para Deus, concentrando-se n’Ele e esquecendo-se ou desconectando-se do restante de suas vidas. Esse não é o propósito de Deus. O propósito de Deus é que possamos encontrá-lo e que Jesus se torne nossa âncora, para mostrar que é possível viver nesse mundo de maneira plena.

Jesus veio para nos dar vida e nos dar condições de viver, mesmo sendo pecadores. Ele nos deu condições de nos reconciliar com Deus para vivermos uma vida plena. Jesus nos libertou para verdadeiramente sermos livres através da verdade das nossas vidas. Só podemos ser livres se tivermos disposição de enfrentar a realidade e a verdade, e isso tem a ver com o que nos feriu, nos magoou, nos tornou pessoas que não queríamos ser: pessoas que não se importam com os outros, que não conseguem amar os outros e que vivem extremamente desconfiadas.

Administrar nossas emoções depende de disciplina interior. O grande caos do nosso mundo ocidental está no excesso de liberdade. A liberdade é maravilhosa, mas também é perigosa, pois liberdade sem responsabilidade se torna um grande problema.

Hoje o homem perdeu seu eixo porque ele está sem limites – ele já não sabe o que é certo ou errado. E a grandeza do evangelho é que ele nos dá um eixo; temos um código de ética, sabemos em que nos espelhar, temos alguém para nos inspirar e para nos desafiar a ser como Ele.

Não é uma tarefa fácil, ao contrário, é uma tarefa difícil, mas não é impossível. É um caminho a ser percorrido: mudar a verdade e a realidade de nossas vidas. Precisamos aprender a lidar com as coisas do passado. Quando não vencemos as coisas do passado, ele se atualiza, todos os dias. Aquilo que não vencemos será atualizado para nossa vida hoje. Os relacionamentos que pensamos ter destruído se refletem apenas em trocas ou ajustes de posições e de comandos. Aprender a gerenciar nossas emoções exige disciplina, limite e responsabilidade na liberdade.