A ação só acontece pelas determinações que você faz na sua vida!

Durante os dias 3, 4, 5 e 6 de janeiro, aconteceu a Celebração Profética 2019, com o tema o Ano da Determinação Profética. O evento ocorreu no Campus Arena, em Brasília e dentro os preletores, contou com a ministração da Bispa Lúcia Rodovalho, que ensinou sobre posição, poder e autoridade. “A posição pode ser dada por alguém. O poder pode ser dado pela posição, mas autoridade ninguém pode te dar. Posição e poder podem ser dadas pelos outros, mas autoridade é resultado das suas ações e das tuas decisões. Posição nos dá status e poder, mas é a ação que nos traz resultados. A ação só acontece pelas determinações que você faz na sua vida”.

Ainda em suas Palavras, Bispa Lúcia afirmou que todo líder deve sempre se sentir pequeno. “A grandeza de Deus na sua vida é pra glorificar o nome d’Ele, não é pra você achar que isso é seu. Deus coloca você em uma posição, mas você só terá autoridade se tiver humildade no seu coração. Como líder você também precisa entender o poder da parceria, ninguém faz nada sozinho”.

A rebelião contra a autoridade

Ao acatar a proposta do diabo, Adão foi destituído da posição de autoridade, e tornou-se um escravo na terra. Quando Jesus estava sendo tentado no deserto, o maligno oferece a glória dos reinos deste mundo, e alega ter autoridade sobre eles, porque esta lhe havia sido dada por Adão.

O diabo não tinha autoridade alguma sobre a terra, até que Adão transferiu-lhe toda a sua autoridade ao aceitar a proposta do pecado. Ele tornou-se um impostor, que furtou a autoridade sobre esta terra. Por isto, Jesus teve que fazer-se homem para resgatar a autoridade sobre a Terra através da obediência absoluta a Deus. E Jesus percorre o caminho da submissão, sujeitando-se a seus pais naturais, a João Batista que o batiza, aos sacerdotes e a Pilatos que o julgam, e principalmente a Deus Pai. Desta forma, ao submeter-se, Jesus resgata “toda autoridade, nos Céus e na Terra”.

Três homens tinham autoridade sacerdotal abaixo  de Moisés e Arão, eles eram Coré, Data e Abirão. Mas são enganados pelo maligno, e se rebelam contra a autoridade de seus líderes. Ao afrontar Moisés e Arão, eles são julgados severamente por Deus. Todo o povo de Israel vê a consequência da rebelião. Aqueles homens são engolidos pela terra, que abre uma fenda abaixo deles, e eles desaparecem naquele abismo que se fecha em seguida. A rebelião atrai o juízo de Deus.

Saul foi um homem constituído rei por escolha de Deus e pela unção derramada pelo profeta Samuel. Mas ele desobedece a ordem de Deus, trazida pela boca do profeta. Sua desobediência custou-lhe o reinado. Samuel diz a ele: “a rebelião é como o pecado da feitiçaria”. Quem desobedece a seus líderes está agindo como um feiticeiro. Muitas pessoas desonram seus líderes, menosprezando a autoridade de Deus investida neles. Mas uma simples atitude como esta pode remover a autoridade que Deus lhes havia dado, e esta rebelião pode custar-lhes a vida.