TENHA RAÍZES PROFUNDAS

Quem não tem raiz, não consegue desenvolver uma vida com Deus, pois os problemas e perseguições desviam-na do caminho. Na parábola da semente, Jesus diz que: “a (semente) que caiu sobre a pedra são os que, ouvindo a palavra, a recebem com alegria; estes não têm raízes, creem apenas por um tempo e, na hora da aprovação, se desviam.”

Somente quando estamos plantados na casa de Deus podemos experimentar a plenitude que o Senhor tem preparado para nós. Muitos estão preocupados somente com os frutos, mas se esquecem que primeiro a planta precisa estar com as raízes fortes, pois são elas que sustentam a árvore para que ela possa suportar os ventos e tempestades.

Assim como uma plantinha que precisa de água e sol para crescer, você precisa de alimento do alimento espiritual, por isso, se estabeleça em uma igreja, tenha intimidade com Deus e estreite seus laços de relacionamento com o corpo de Cristo. Assim você estará firme em boa terra e não irá se abalar e nem se desviar.

A família é o laboratório da nossa missão

A família é o laboratório da nossa missão e é nela que Deus nos molda para enfrentarmos a vida e os desafios desconhecidos.

Deus usou nossa família, nossa casa, pais e irmãos para nos lapidar e nos prepara para enfrentarmos as grandes situações que virão em nossas vidas.

Normalmente, trazemos em nossa história de vida mágoas dos nossos irmãos e pais, da maneira como nos tratavam, de suas ausências, excessiva disciplina, conflitos, e as mantemos vivas dentro de nós ate hoje.

Muitas vezes não podemos entender porque Deus, em sua soberania, permitiu aquelas situações. Deus não endossou os erros de nossos pais, que com certeza fizeram o seu melhor, mas Ele usou aquelas situações para nos calejar para o futuro que iremos enfrentar.

Entenda que só seremos livres para voar em busca de nossa missão quando as falhas emocionais de nossas famílias forem completamente resolvidos dentro de nós. As pessoas, só estarão livres para alcançar suas identidades quando o eco de suas casas, quer sejam erros ou não, não mais ressoarem dentro de seus corações. Enquanto lutarmos com os erros de nossas famílias e esses erros ecoarem dentro de nós, não seremos donos da plenitude da missão que Deus criou para nós, ainda estaremos vivendo o ninho, ainda teremos uma corda afetiva nos prendendo à família.

Porém, no momento em que resolvemos esses ecos, aceitando os erros e as decisões da família, estamos livres para seguir em frente na missão que Deus nos reservou.