Não se canse de fazer o bem

Ao invés de cooperar para a multiplicação da maldade, não se canse de fazer o bem, porque a esperança de um mundo melhor está nas mãos de quem conhece e pratica o amor ágape. O mesmo poder e a mesma escolha que Jesus ofereceu à mulher do poço de Jacó estão disponíveis a nós hoje.

Jesus ensinou que se amássemos a Deus de todo o coração, alma e entendimento e ao próximo como a nós mesmos estaríamos cumprindo a lei de Moisés. Esse amor expresso por Jesus na cruz é mais que um sentimento ou emoção; é um amor sublime, objetivo e prático que independe de nos sentirmos bem ou mal, alegres ou tristes. Não tem nada a ver com o fato de você ter sido ou não amado por seus pais ou desprezado ou não por pessoas no passado; amar como Jesus amou é uma questão de ser tocado pelo amor ágape e escolher quebrar um ciclo interminável de amar com segundas intenções para amar sem esperar receber nada em troca.

Existe uma historia contada por um rabino de duas ovelhas que tiveram que atravessar um rio com forte correnteza a fim de achar novas pastagens. Uma fora recentemente tosquiada e a outra, não. Somente a ovelha tosquiada conseguiu chegar ao outro lado do rio, pois o peso da lã molhada da ovelha não tosquiada a fez afundar e se afogar. De modo semelhante, muitas pessoas passam a vida toda carregando peso extra de rancor, amargura e falta de perdão sem conseguir amar e ser amadas. Mas os que se permitem ser tosquiados ou podados por Deus de ressentimentos do passado ficam livres para dar e receber amor.

Falamos abertamente a vocês, coríntios, e lhes abrimos todo o nosso coração! Não lhes estamos limitando nosso afeto, mas vocês nos estão limitando o afeto que têm por nós. Numa justa compensação, falo como a meus filhos, abram também o coração para nós! (2 Coríntios 6:11-13).

Entenda que quem vive como os crentes de Corinto tem seu afeto limitado e vive para os prazeres inconsequentes da carne que cobram alto preço depois, mas quem vive para amar e ser amado tem o coração alargado por Deus para abençoar muitas pessoas.

Apagando as marcas do passado

O perdão e a entrega total ao Senhor de nossas tristezas e temores do passado são essenciais para a cura interior e para a libertação das amarras do passado. Só assim poderemos escrever uma nova história de acordo com o propósito de Deus para nossas vidas.

David Seamands faz uma analogia com as gigantes e antigas sequoias do Parque Nacional das Sequoias na Califórnia, Estados Unidos. Consideradas fósseis vivos, seus anéis revelam a história de seu desenvolvimento, datando até mesmo os anos de seca e os anos de abundantes chuvas enfrentados por elas. Incêndios florestais, ataques de raios e de pragas, tudo fica gravado nos anéis das impressionantes sequoias, como se fosse uma autobiografia.

De modo semelhante. nós também possuímos, sob os anéis de nossa mente e psique, as cicatrizes de mágoas antigas e dolorosas. São lembranças que nos fazem sofrer e que moldam nossa forma de pensar e viver. Elas afetam o modo como enxergamos Deus, a nós mesmos e as pessoas ao nosso redor. A compreensão disso nos ajuda a aceitar melhor a nós mesmos e a não julgar tão duramente pessoas de conduta contraditória e confusa.

Felizmente, você não precisa ficar preso a essas cicatrizes. Seu futuro não precisa ser determinado por seu passado, pois Deus deseja mudar a história de sua vida. Após a peregrinação do povo de Israel pelo deserto, somente Josué e Calebe entraram na terra prometida. Todo o restante daquela geração morreu porque não quis crer nas promessas divinas. Por mais crises financeiras e existenciais que passemos, nunca devemos desistir das promessas do Senhor. Crises no casamento, crises com nossos pais e familiares – nada disso pode nos fazer desistir da segurança do infinito amor de Deus sobre nossas vidas.

Crise é uma palavra de origem latina que significa vento. Assim como o vento, as crises vê e passam. Persevere, pois logo o Senhor a sua sorte mudará. Não encare as situações negativas como algo permanente, pois, nos momentos em que você se sente mais insuficiente, a graça de Deus já está operando em seu favor, dando-lhe esperança e forças para viver cada dia com confiança no Senhor. Para tudo existe um tempo. Tempo de chorar e deixar de chorar, tempo de esperar no Senhor e tempo de buscar a Deus. Tempo de estar a sós com o Senhor e tempo de buscá-lo juntamente aos outros irmãos.

Nunca deixe de congregar nos momentos de crise. Deus pode tocar sua vida durante o louvor e a ministração da palavra. Algumas pessoas nem querem sair da cama no dia mau. Mas isso não vai ajudá-las a vencer suas crises. Procure a ajuda de seu líder ou de alguém de aliança, ore ao Senhor e abra seu coração. Não se deixe vencer pela frustração como aconteceu com o povo de Israel. A frustração pode levar você à ira, ao desespero e à depressão. Lembre-se de que quem controla sua vida é o Senhor, e não pessoas ou circunstâncias. Sempre que falhar, recomece novamente, pois somos mais que vencedores por Cristo Jesus, nosso Senhor.