Especial Dia dos Pais – É imprescindível que o pai entre em cena na criação dos filhos

Próximo domingo é comemorado o Dia dos Pais e, nesta semana, aqui no blog, vou falar sobre Paternidade e criação de filhos. Hoje quero falar da importância do pai na criação deles. Faz parte da natureza maternal proteger os filhos quando estes são indefesos. Essa função é extremamente importante. Porém, à medida que os filhos crescem, é necessário que o pai entre em cena. Se ambos, pai e mãe, exercerem devidamente seus papéis, a criança será bem-sucedida e haverá equilíbrio em suas emoções.

Os homens devem ter responsabilidade e disponibilidade para proteger, educar e emancipar seus filhos. Os filhos precisam de proteção, de se sentirem supridos nas suas emoções. Esse suprimento inclui os cuidados, o colo, o apoio na infância, o diálogo na adolescência, a formação moral, intelectual, profissional e espiritual que encaminhem os filhos para que tenham uma vida feliz. Os filhos precisam conhecer e conviver em intimidade com seu pai. Isto os fará se sentirem seguros.

Muitos pais erram em querer continuar, em casa, o papel que desempenham profissionalmente, fazendo do seu lar uma continuação do seu ambiente de trabalho. Se o pai for advogado, transformará as discussões do lar em causas e não vai querer perder nenhuma. Se for vendedor, tentará “pechinchar” as tarefas e deveres com os filhos, vendendo-lhes favores. Se for bancário, ao chegar em casa, tratará os filhos como clientes de um banco: todos serão atendidos de acordo com o seu lugar na fila, depois de preencherem os formulários e sem esquecerem da senha. Se for militar, transformará o lar em caserna e tratará os filhos em regime ditatorial. Nesses casos, eles precisam fazer um “crachá de pai”, semelhante ao que usam nos seus trabalhos, para lembrá-los de que devem desenvolver em casa a função de criar filhos capazes de enfrentar a vida.

Quem verdadeiramente ama a Deus obedece aos seus mandamentos

Segundo Provérbios 4.23, nossos pensamentos atingem nossos sentimentos que se transformam em atitudes: Por isso, tenha cuidado com o que você pensa, pois sua vida é dirigida pelos seus pensamentos e o seu coração é a chave que comanda a sua vida. Quem cuida de seu coração cuida de seus pensamentos e emoções.

Se você conhecesse o dom de Deus e quem lhe está pedindo água, você lhe teria pedido e ele lhe teria dado água viva (João 4.10). Nesse diálogo de Jesus com a mulher samaritana, a expressão dom de Deus se refere ao amor. Assim como muitos de nós, essa mulher tinha uma carência de afeto em seu coração que ela procurou preencher com o amor dos homens. Esse poço havia pertencido a José, filho de Jacó, que também tivera sua vida marcada pelo amor de Deus. Mesmo sendo vendido ao Egito como escravo por seus próprios irmãos, Deus o sustentou e o fez assentar no lugar mais alto do reino de Faraó. Foi o amor de Deus que fez com que perseverasse em meio às tribulações e angústias.

Pessoas extremamente inseguras e que desistem facilmente de seus projetos e sonhos precisam resolver seu problema de paternidade para se sentirem amadas por Deus e confiantes de que são capazes de realizar grandes conquistas. A água viva que Jesus ofereceu a mulher samaritana simboliza o amor ágape, o amor incondicional de que todos nós necessitamos. Nossa vida precisa ser edificada e solidificada não no amor humano, mas no amor divino que nunca falha e que nunca desiste de nós. A mulher samaritana buscou intensamente esse amor em vários companheiros, mas o amor divino é o único amor que supre nossas mais profundas necessidades e é a chave para o sucesso de nossos relacionamentos.

Quando experimentamos o amor divino, paramos de criar falsas expectativas em pessoas, pois o amor ágape, diferentemente do amor eros e philos, tudo crê, tudo espera, não busca seus próprios interesses, não guarda ressentimento, não e invejoso ou maldoso (1 Co 13). Somente o amor ágape preenche o vazio de nosso ser. No casamento, todo os amores são importantes e tem seu lugar, mas para preencher nosso vazio existencial e emocional somente o amor incondicional do Pai. Então, que em 2018 você saiba lidar muito bem com o segredo de uma vida feliz que é receber de Deus esse amor leal e verdadeiro, porque pessoas emocionalmente saudáveis sabem que o verdadeiro amor vem de Deus e não de um ser humano.

Por isso, precisamos receber o amor de Deus em nossos corações para cumprir seu mandamento de amar o próximo como amamos a nós mesmos. Só Jesus é a fonte de água viva que nos satisfaz e nos completa para sermos capazes de amar o outro. Quem verdadeiramente ama a Deus obedece aos seus mandamentos