Mulher, cuide-se!

O tempo de Deus para nós é renovação.Ele sempre nos dá oportunidades, as pessoas sempre nos dão oportunidades. Se é morena, fique loira, coisa simples de fazer. Passou a vida inteira de cabelo longo? Corta esse cabelo. Começa assim. Por isso eu te pergunto: o que você tem feito para sua vida?

Eu tenho descoberto que as mulheres passam uma vida inteira agradando aos outros. Enquanto está em casa agrada aos pais, agrada aos irmão. Quando está com o namorado, agrada ao namorado. Quando casa, continua agradando o marido, os filhos e depois continua, mas e você, o que tem feito para você?

Por isso, o primeiro passo a ser dado é aceitar-se a sim mesma. Essa atitude de mostrar os defeitos é uma atitude de desrespeito a si mesma. Quando você se respeita, o seu marido te respeita, os seus filhos te respeitam. Muitas pessoas chegam até mim e me falam que os filhos não o respeitam aí eu pergunto: Você se respeita? O que você fala para você todos os dias? Você já notou que quando você não se aceita, todo mundo te critica? Aquele defeitinho que você não gosta, todo mundo vê? Mas não é porque vêm não, é porque você fala. E todo mundo passa a falar porque acha que você gosta. Se aceitar é se amar.

Você sabe que está comprovado que as mulheres que têm Jesus não envelhecem? Sara tinha 90 anos e os homens ainda a desejavam, ela era formosa, mas não é só de fora não, porque a beleza começa dentro de você. Se a mulher não se ama, não adianta fazer tudo que ela vai continuar se achando horrível. Quando eu me amo e me aceito, o outro me ama e me aceita também. Então a partir de hoje, fale só coisas boas sobre você. Procure aquilo que você tem de bom. Sabe por que você não se aceita e não se ama? Porque muitas vezes você se acostumou no papel de vítima. Ser vítima tem muitos ganhos, só que a vítima fica sozinha, ninguém fica com ela, todo mundo corre. Ninguém aguenta uma pessoa o tempo inteiro reclamando da sua vida. Tem gente que não se aguenta. Por isso, cuide de você, mulher. Tenha, antes de qualquer coisa, amor próprio!

Pornografia virtual, uma epidemia da sociedade

Muitos relacionamentos estão em crise devido a uma epidemia que é a pornografia virtual. Isso porque ver pornografia muda a atitude do usuário para com o sexo, seu cônjuge e a sociedade. Ele ou ela usa fantasias sexuais para se estimular sexualmente, e passa a ver o sexo como um privilégio casual, e não íntimo e recreativo com seu cônjuge. Embora seja assombroso para muitos, os usuários de pornografia acabam pondo sua vida com Deus, o casamento, o trabalho e as amizades em segundo lugar, depois de seu desejo por pornografia. Eles querem mudar, voltar à vida como era antes, mas a maioria não consegue.

Muitos psicólogos clínicos relataram que, ironicamente, a disfunção erétil é comumente associada ao constante uso da pornografia entre homens e mulheres. Um dos motivos para isso é que a constante busca de imagens sexuais e masturbação, que muitas vezes acompanha isso, levam à insatisfação com o próprio cônjuge. Afinal, a esposa de um homem não consegue manter uma imagem que se compare com as mulheres no mundo da fantasia dos vídeos e imagens pornográficos. O consumidor normal de pornografia se prepara para o desapontamentos e desintegração quase certa de seu casamento. A força viciadora da pornografia é consequência de mudanças neuroplásticas de longa duração, às vezes permanentes, no cérebro.

Lamentavelmente, para o consumidor de pornografia, a confissão e a contrição são geralmente insuficientes para se desprender da prática. Como a dependência das drogas, a pornografia não é só um mau hábito – é um vício. Então ela precisa ser confrontada, passar por um processo de confissão, de cura, “desintoxicação mental” e libertação.

A pornografia muitas vezes é um pecado secreto que perdura por anos em um relacionamento, roubando a felicidade do casal. Isso porque a pessoa que tem essa prática carrega a culpa, e o cônjuge que sabe dela se sente traído, rejeitado, desvalorizado e humilhado. Diante desses sentimentos o casamento pode ruir, pois o amor conjugal foi feito para ser uma entrega total de si para um parceiro permanente e fiel. É uma entrega confiante e abnegada. Em contraste, o sexo pornográfico é egoísta, degradante e mecânico.

Se você tem passado por essa situação, procure ajuda, fale com seus líderes, pastores ou um psicólogo, mas não enterre esse pecado secreto em sua casa, como se ele não estivesse atrapalhando sua vida, trazendo infelicidade para você e para seu parceiro.