Seja grato aos facilitadores da sua vida!

“Aprendei a fazer o bem; atendei à justiça, repreendei ao opressor; defendei o direito do órfão, pleiteai a causa das viúvas.” (Isaías 1:17)

Charles Plumb era piloto de caça dos EUA e serviu na guerra do Vietnã. Depois de muitas missões de combate, seu avião foi derrubado por um míssil. Plumb saltou de paraquedas, foi capturado e passou seis anos numa prisão norte-vietnamita.

Ao retornar aos Estados Unidos, passou a dar palestras relatando sua odisséia e o que aprendera na prisão. Certo dia, num restaurante, foi saudado por um homem:

– Olá, você é Charles Plumb, que era piloto no Vietnã e foi derrubado, não é mesmo?

-Sim. Como sabe? – perguntou Plumb.

-Era eu quem dobrava o seu paraquedas. Parece que funcionou bem, não é verdade?

Plumb quase se afogou de surpresa e, com muita gratidão, respondeu:

-Claro que funcionou, caso contrário eu não estaria aqui hoje.

Ao ficar sozinho naquela noite, Plumb não conseguia dormir, pensando e perguntando-se: “Quantas vezes vi esse homem no porta-aviões e nunca lhe disse bom dia? Eu era um piloto arrogante e ele um simples marinheiro”.

Pensou também nas horas que o marinheiro passou humildemente no barco enrolando os fios de seda de vários paraquedas, tendo em suas mãos a vida de alguém que mal conhecia.

Todos nós temos aquelas pessoas que fazem a nossa vida e o nosso ministério possível, que facilitam nossa vida sem esperar agradecimento ou qualquer elogio. Fazem seu trabalho bem feito porque amam o que fazem e fazem porque é a sua missão de vida. Não deixe o dia terminar sem agradecer aquelas pessoas que fazem sua vida mais fácil.

Seja sempre grato e retribua o cuidado sempre que possível. Por isso, meu muito obrigada a você por, de alguma maneira, fazer parte da construção do nosso sonho de Sarar a Nossa Terra!

Gerenciando as crises do relacionamento

“Casas e riquezas herdam-se dos pais, mas a esposa prudente vem do Senhor.” (Provérbios 19:14)

A lua de mel acabou e a paixão dos primeiros anos, se bem trabalhada, se transformará em amor verdadeiro. O casal divide agora um dia a dia entre o trabalho, o lar, a criação dos filhos e o ministério. É preciso trabalhar duro para manter a casa suprida e organizada, pagar as contas e todas as demais responsabilidades. Para que essa saudável rotina não vire uma monotonia chata, é importante que marido e mulher sejam criativos e busquem maneiras de adicionar romantismo, gentileza, carinho e cumplicidade no dia a dia.

O número de casais cristãos, outrora felizes, que viram a alegria que possuíam se esvair como resultado de um momento de crise é muito grande. Uma resposta grosseira, uma crítica sem amor ou cobranças constantes, por exemplo, são atitudes destrutivas.

Sem saber como lidar com o conflito, o casal em crise acaba permitindo que discussões tomem proporções gigantescas e que desentendimentos minem o prazer que desfrutavam um na companhia do outro. Assim, paulatinamente, o esfriamento apagou a chama que mantinha o coração do casal aquecido e, como consequência, a aliança enfraqueceu.

Marido e mulher precisam ficar atentos para identificar qualquer ponto de estresse na relação. Uma vez identificado, é fundamental que encontrem uma solução juntos, e, sempre que necessário, buscar ajuda, a fim de evitar que frustrações e tensões levem a uma ruptura, abrindo brecha para um caso extraconjugal.

Conflitos são inevitáveis, eles fazem parte das relações humanas. Buscando ajuda, poderão converter a crise em oportunidade para o crescimento mútuo e o amadurecimento individual, tornando-se mais fortes frente às dificuldades e desafios da vida diária.

Um bom relacionamento conjugal tem poder de construir ou destruir seu ministério. A mulher é a base onde a família é construída. A mulher sábia edifica e a tola, com suas próprias mãos, destrói o casamento, a família e o ministério.

Um casamento onde existe amor e respeito é tão poderoso que pode manter a pressão sanguínea normal, produz alívio do estresse, reduz a depressão e acelera a cicatrização de qualquer lesão, além de aumentar até em 50% a expectativa de vida. Cientistas da Universidade Americana de Brigham Young constataram através de pesquisas científicas que pessoas casadas são mais felizes, vivem mais e adoecem menos que as solteiras. Casar é uma bênção, por isso, cuide do seu casamento e do seu cônjuge e você será o grande beneficiado desse investimento.