O poder da vida e da morte está dentro de nós

Você sabia que o câncer não vem de fora, como a AIDS que se pega? O câncer não é transmitido, não é hereditariamente. Já está comprovado, você pode ter na família uma avó, uma mãe que teve câncer e você não necessariamente terá câncer. Depende da sua imunidade, de como você vive, depende de como você é feliz.

O poder de vida e da morte está dentro de nós. Qual é o tempo que você está vivendo? Têm mulheres com 30, 40 anos de idade que já desistiram de viver. Enquanto têm mulheres de 60 e 70 anos de idade que ainda fazem planos. Mas, quando essa energia da vida é tirada de nós, a gente começa a ter uma rebeldia dentro do nosso corpo. A morte começa a aparecer.

Os médicos perguntam para as suas pacientes: como é que você adquiriu esse câncer? Quando é que esse câncer se instalou? Que situação você viveu em sua vida? Quando o impulso para a vida é bloqueado mais forte, se torna o impulso da destruição que é o resultado de uma vida não vivida. Existem pessoas que começam a viver realmente no fim da vida, Jesus só viveu 33 anos e meio e foi o suficiente e intensamente.

Vocês já notaram que homens que vivem intensamente uma obra, uma ideia, eles não vivem tanto e sabe por que? Porque às vezes um ano é suficiente para fazer tudo. Por isso, não fique se achando velha, que o tempo acabou. Deus vai fazer renovar o tempo da sua vida. Sempre é dia para se renovar e ser feliz, então, o que você decide para sua vida hoje? Viver uma vida plena, ou morrer sem deixar seu legado? Sem ter vivido uma vida em excelência?

 

É fundamental que os pais invistam na qualidade do legado deixado aos filhos

Deus compara a paternidade à confecção de flechas. Antigamente, havia técnicas especiais para prepará-las. O processo era manual: lixava-se a madeira até alcançar o equilíbrio perfeito e afiava-se a ponta da lança para que ficassem bem feitas e aptas a acertar o alvo. Precisava-se gastar tempo para prepará-las.

Da mesma forma, os pais devem investir tempo de qualidade na preparação dos filhos para a vida, tornando-os equilibrados e encorajados a acertarem seus alvos. Contudo, muitos pais pensam que se forem exigentes poderão prejudicar a saúde emocional dos filhos. Entretanto, pesquisas indicam que filhos de pais exigentes alcançam muito mais sucesso do que os filhos daqueles que não o são.

Os pais têm o dever de exigir que seus filhos zelem pelos ensinamentos que lhes foram passados, que se firmem nos estudos e que levem a sério tudo o que fizerem. Os pais não devem temer corrigir seus filhos quando estes estiverem se desviando da conduta que lhes foi orientada porque preparar os filhos é uma das funções dos pais. Porém, o legado emocional, espiritual e natural são heranças que os filhos recebem automaticamente.

Por isso, é fundamental que os pais invistam na qualidade dos legados passados aos filhos e que façam uma reflexão sobre o tipo de pais que estão sendo e sobre qual formação estão lhes deixando como herança. Podemos assumir a responsabilidade e autoridade de abençoamos nossos filhos, pois já fomos abençoadas por nosso PAI!