O que podemos aprender com o exemplo de Daniel?

A vida de Daniel é um exemplo de como podemos ser consagrados a Deus, independente das situações ou circunstâncias que nos cercam. Ele decidiu desde o início que sua vida iria honrar a Deus e seguir Seus princípios. O que aprendemos com Daniel?

a) Que é possível manter a fidelidade num ambiente contrário aos princípios cristãos. Ele andou entre feiticeiros, políticos invejosos e corruptos, porém não se deixou levar, nem pelo poder e nem pelo dinheiro.

b) Que uma pessoa não precisa quebrar os padrões bíblicos para se realizar. Ele não seguiu os ensinamentos que iam contra Deus; porém, não “bateu de frente”, mas usou de sabedoria para lidar com as diversas situações, e conquistou o coração dos seus perseguidores.

Deus precisa de pessoas sérias, comprometidas com Ele, consagradas, que influenciem a sua geração. Daniel serviu a vários reis, durante muitos anos, e construiu uma reputação que se perpetuou. Não negociou nenhum princípio da sua vida com Deus, manteve-se firme mesmo na iminência da morte. Ele viveu debaixo da soberania de Deus, sabendo que somente o Senhor poderia lhe dar uma vida completa e realizada.

Dessa forma, a escolha de viver uma vida consagrada a Deus independe da área que você atua, da posição que você ocupa, do lugar que você mora. O caminho para ter uma vida longa, cheia de emoções e de vitórias assemelha-se ao exemplo de Daniel. Faça a sua escolha hoje!

Resgatar os filhos dessa geração

Diariamente somos testemunhas de centenas de jovens que se perdem. Drogas, bebidas, más companhias, prostituição são apenas alguns dos males que rodeiam os jovens e os distancia cada vez mais de suas famílias e de Deus. O que fazer para conectar o jovem com sua família? 

A cada dia crianças e jovens estão mais longe dos pais, longe do respeito e do carinho da família. Longe do propósito e da vontade de Deus. A família foi criada por Deus (Gn 2:24) e tem um papel fundamental na sociedade. 

A família é a célula central de uma sociedade. Ela forma personalidade, transmite valores essenciais de convivência como a dignidade, a confiança mútua, o diálogo, a solidariedade, a obediência as autoridades.

Esses valores são muito importantes para a harmonia em uma sociedade, sabendo disso o diabo tenta inverter esses valores, distanciando os pais dos filhos gerando assim uma geração perdida e longe de Deus. 

Hoje, o papel da família na sociedade está ofuscado, a necessidade se opõe ao investimento de tempo e de relacionamento dos pais com os filhos e isso distancia cada vez mais os filhos dos pais. E se os pais não imprimem os valores aos filhos o mundo imprime os seus próprios valores.

Crianças e jovens cada vez mais distantes do projeto perfeito de Deus, longe do criador e cada vez mais perto das drogas, da prostituição, dos vícios, mais perto da morte. O mundo faz questão de pegar na mão dessas crianças e ensinar coisas que vão trazer destruição a esses filhos. 

A igreja não pode se calar diante desse cenário. Foi dado à igreja o poder para resgatar os filhos dessa geração. Como pais espirituais devemos também ensinar nossos discípulos a andar no caminho do Senhor. É necessário pegar na mão do seu discípulo e ensinar. Ensinar a dizer não ao mundo e dizer sim a vontade de Deus.