Todo relacionamento precisa de atenção

Lembra como vocês faziam no namoro? No namoro vocês tinham conversas intermináveis, iam andando a pé, muitas vezes nem pegavam o ônibus ou o carro só para demorar para chegar e ter mais um tempinho juntos. Por que agora que casaram falam bom dia e boa noite? Lembre-se de que seu cônjuge precisa saber que tem prioridade em sua vida. Ele espera diálogo, espera sinceridades sem criticas diretas, precisa de devolução, precisa de limites, precisa que você fale a verdade,  precisa de devoluções, precisa de limites, precisa que você fale a verdade, precisa ser elogiado afim de se sentir especial pra você.

Todo casal cristão deve jejuar uma vez por mês pelo cônjuge. Eu faço isso. Uma vez por mês e jejuo pelo meu esposo, é importante fazer isso, afinal você jejua por tanta coisa! Então jejue por seu casamento, e naquele dia você vai pensar e falar com Deus sobre o que você pode fazer para ajudar, o que pode fazer para ser apoio e não problema em seu casamento.

Ore com seu cônjuge, interceda, um pela vida do outro, ore pelos sonhos e pelos projetos. Isso faz a diferença em uma vida a dois. Uma frase de um autor anônimo resume bem isso: “O maior gesto no amor conjugal não está nas mãos que se enlaçam, nem nos lábios que se tocam; está nos joelhos que se dobram para uma oração lado a lado”.

Esses são os principais pontos para um casamento feliz. Marido, que você assuma a liderança, as rédeas da família, que compreende e respeita as lideranças de personalidade, de criação, e aceite sua esposa como ela é; que você preste atenção, dialogue, proteja, elogie. E mulher, honre seu marido, lembre-se de que se submeter é aceitar a missão de Deus para a vida dele. Cuide de sua casa, cuide de seus filhos, dos seus projetos, mas não descuide de você e do seu casamento.

Qual o padrão de Deus para o relacionamento entre duas pessoas comprometidas com a santidade?

casalÉ certo que a Bíblia não cita o namoro, mas fala de noivado e casamento, de relacionamentos entre pessoas. Esses relacionamentos devem ser honestos, maduros e responsáveis. Não queremos impor lei, regulamento ou regra, mas uma direção que o ajudará a facilitar sua vida sentimental.

“Ficar” não é um relacionamento responsável, mas um momento de prazer e “curtição” ligado ao nosso lado carnal. É o argumento de um espírito mundano que leva as pessoas a um sentimento de fracasso nos relacionamentos. E quanto mais se “fica”, mais insatisfeitas com a vida se tornam, pois os relacionamentos superficiais geram mais ansiedade que felicidade.

Em um relacionamento saudável o “ficar” poderia ser substituído pela amizade especial, onde o contato físico não é o foco central do relacionamento, mas uma proximidade sem um compromisso estabelecido.

Esse tempo pode ser no mínimo de três meses, quando o casal estará orando e buscando a direção de Deus. Esse período os ajudará a evitar mágoas e sofrimentos desnecessários que podem comprometer seu crescimento como pessoa e vida espiritual.

O reino de Deus tem princípios e valores diferentes do mundo do qual você veio. Você pode viver de forma diferente, ter uma vida saudável, sem medo ou culpa, uma vida produtiva e separada. Você vai se maravilhar com os conceitos e valores de Deus para você. O reino de Deus lhe provê uma nova maneira de falar, de agir e de sentir!

Você é nova criatura! Tudo é novo! Isso significa que se você mentia, não mentirá mais. Aquele que roubava, não roubará mais! Quem falava palavrões, não falará mais! No lugar da mágoa e da amargura haverá o perdão! Aquele que “ficava” vai orar e buscar a vontade de Deus. Enquanto ora, inicia um período de pré-namoro, amizade especial ou qualquer outro termo de julgar apropriado.

É muito importante entender que isso não é uma lei, mas uma orientação que os levará, ou não, para um compromisso de namoro, com os olhos voltados para o futuro: um casamento feliz!

Sem dúvida alguma, o romance é ótimo, a taração é fundamental, a sexualidade é uma benção. Mas é importante saber que tudo isso tem de estar baseado em um laço de amizade e respeito pela outra pessoa. Por isso, antes de iniciar um namoro ou qualquer outro compromisso, construa um forte laço de amizade.

Um admirável psicólogo cristão disse, certa vez: “o que eu recomendo a você, solteiro, é: não vá para cama, a menos que vá sozinho”.

Vivemos em um mundo em que há uma avalanche epidêmica 38 doenças, sexualmente transmissíveis. E, a cada ano, novos micro-organismos devastadores se proliferam.

Especialistas em saúde advertem: não existe o chamado sexo seguro fora de um relacionamento monogâmico. Até mesmo a camisinha não é segura em se tratando do vírus da AIDS  de outras DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

Mas em meio a uma geração sem limites e propósitos, levada pelas paixões da carne, existem pessoas que dizem não ao sexo antes do casamento. Uma geração que deseja fazer diferença em sua sociedade; pessoas que desejam que seu casamento seja para toda a vida e que o considerem um investimento valioso que, nas mãos de Deus, se tornará poderoso instrumento de bençãos. Pessoas que escolheram esperar o tempo certo para isso. E esse tempo é após o casamento.