Nosso hoje foi decidido ontem

Existem três aspectos revolucionários para construirmos nosso futuro. O primeiro deles é saber que nosso futuro é semeado hoje. Ele não tem nada a ver com o amanhã, e o amanhã não construirá nosso futuro, mas será a consequência dele. Nosso hoje foi decidido ontem. Amanhã colheremos o que plantarmos hoje.

O segundo aspecto é compreender que normalmente as pessoas vivem à sombra de seu passado. Falhas, fracassos e erros do passado, que já nos destruíram, podem acabar conosco hoje. E, se não resolvemos isso, nosso futuro também estará comprometido. É preciso vencê-los para que não se imponham sobre nós.

Deus criou o homem com uma mente dotada de duas grandes qualidades, entre outras: memória e imaginação. Deus não nos deu a memória para que erros do passado pudessem nos escravizar, mas para ser o arquivo de nossa vida. Contudo, as lembranças dessas dores são mais salientes do que as lembranças do prazer, pois as lembranças das dores permanecem enquanto as do prazer passam. E quando elas permanecem, a dor se torna nossos verdugos, e, ao convivermos com elas, trazemos o nosso passado para o presente. Aquela experiência não aconteceu no passado, ela ainda está viva e acontecendo dentro de nós.

O terceiro aspecto é vencer a escravidão de fatos e situações que não podem ser mudadas. Eles já aconteceram, mas continuam nos predendo ao fracasso.  Quando essa memória nos acompanha, ela nos prende e continuamos fracassando. A maior beleza do Cristianismo é poder recomeçar; Deus nunca põe um ponto final em nossa existência, mesmo quando erramos.

Precisamos vencer a ditadura do nosso passado e a escravidão dos fatos e das situações que não podem ser mudadas e que nos prendem ao passado. Precisamos aprender com nossos erros, fazer uma nova proposta de vida, construindo um amanhã melhor do que o hoje, e muito melhor do que o ontem. Precisamos colocar nosso passado na cruz, perdoar-nos e seguir em frente.

Uma resposta para “Nosso hoje foi decidido ontem”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *