Quem tem o coração inteiro, tem vitória permanente

“Filho meu, não te esqueças dos meus ensinos, e o teu coração guarde os meus mandamentos; porque eles aumentarão os teus dias e te acrescentarão anos de vida e paz.”(Provérbios 3:1-2)

O coração é um órgão vital que bombeia sangue suprindo todo o nosso corpo de vida. Quando o coração entra em sofrimento, sua vida corre sério perigo de acabar.

Assim é o coração como centro das nossas emoções, ele é o capitão de nossas decisões. A inclinação do coração nos conduz à vida ou morte espiritual e emocional.

Muitos corações se encontram esfacelados, divididos e doentes. As dores, a ansiedade, os abandonos e rejeições estão sempre insistindo para dividi-lo.

Por isso, guarde seu coração, não deixe que a sujeira se acumule em seu interior pois, para servir e amar a Deus, você precisa estar com o seu coração inteiro. Quem tem coração inteiro tem vitória permanente.

A força do “não”

Então, Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera: Antes que o galo cante, tu me negarás três vezes. E, saindo dali, chorou amargamente. (Mateus
26:75)

Líderes bem-intencionados, muitas vezes estão propensos à necessidade de se sentirem amados por todos. Essa foi uma das causas de Pedro negar Jesus, pois a necessidade da aprovação e medo da rejeição o levou a negar seu Mestre não uma vez, mas três vezes.

Passamos uma boa parte da nossa infância ouvindo “nãos” e é normal que o “não” soe como ausência de amor e compreensão para alguns. Mas o “não” nos protege. Quem deseja crescer não tem receio de dizer e ouvir “não”.

Quando Jesus disse à mulher samaritana sobre seus relacionamentos ilegítimos, Ele estava dizendo “não” a uma vida de escuridão e transformando uma mulher de má fama em um exemplo.

No treinamento de discípulos corremos o risco de negar aquilo que acreditamos para não sermos criticados e até mesmo abandonados.

Na estrada da liderança existem mais “nãos” do que “sins”, porém não tenha medo de usá-la. Quanto mais servimos e nos relacionamos com as pessoas, a palavra “não” precisa ser mantida acessível para ser usada a qualquer momento, sem culpa. Principalmente quando as oportunidades começam a multiplicar-se à sua frente.

Jesus disse “não” ao diabo três vezes quando estava sendo tentado por ele no deserto. Também disse “não” a Pedro, quando ele tentou mudar a direção do Seu destino. Pedro está com pena de Jesus e de si mesmo. Pois o opróbrio não viria somente sobre Jesus, mas para toda equipe.

Mas Jesus era inflexível com a falsidade nos corações das pessoas e estava sempre pronto a desmascará-la. Quer fosse a hipocrisia dos fariseus ou dos discípulos, quando tentaram impedir a mulher pecadora de ungi-lo com perfume e lágrimas.