Seja uma figueira frutífera onde você estiver, faça a diferença

Uma vida sem propósito e infrutífera, pode levar uma pessoa a depressão.

Como podemos nos livrar da esterilidade, ausência de frutos, lembranças negativas, palavras amargas, reclamações da vida, dos amigos, da família, relacionamentos infrutíferos e etc? Este é um questionamento no livro Meditações. Na reflexão de hoje (10-10), uma pergunta: Como ser uma figueira frutífera?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão afeta cerca de 340 milhões de pessoas e causa 850 mil suicídios por ano em todo o mundo. No Brasil, são cerca de 17 milhões de depressivos. A Depressão é apontada pela OMS como a quinta maior questão de saúde pública e até 2020 deverá estar em segundo lugar.

Tornar-se frutífero é seguir a direção contrária da depressão. Não é uma afirmação de que cristão não sofre ou não passa por momentos infrutíferos. Muitos personagens bíblicos passaram por momentos de grande aflição: o profeta Elias chegou a pedir a Deus que lhe tirasse a vida, Jó perdeu os filhos e teve grave doença, Ana sentiu amargurada de alma, entre muitos outros. No livro de Romanos 8.22 diz: “toda a criação junta persiste em gemer e junta está em dores”.

Esse estágio infrutífero normalmente está associado a busca por um propósito de vida. Os cristãos do primeiro século foram instruídos a consolar às almas deprimidas, 1 Tessalonicenses 5:14. A resposta está em no livro de João 15.16 que diz: “Não foram vocês que me escolheram; pelo contrário, fui eu que os escolhi para que vão e deem fruto e que esse fruto não se perca. Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome.”

Deus o escolheu para produzir frutos, e não para viver uma vida estéril, vazia. Seu propósito de vida é fazer a vontade de Deus, ajudar as pessoas que precisam e querem ser ajudadas, e disseminar as sementes de fé e cura aos corações feridos e carentes do amor e da misericórdia do nosso Deus. Seja uma figueira frutífera, e desfrute do melhor de Deus para sua vida e família!