Família

Vida de pai e mãe não é mole não!

Ser pai e mãe é uma tarefa para toda uma vida. Tanto a maternidade quanto a paternidade exige muita abnegação, tolerância, paciência, ou seja, todas as “ciências” possíveis. Não existe ex-filho, ex-pai ou ex-mãe. Essa é uma condição que nos acompanha para sempre.

Precisamos nos atentar de que, antes da paternidade, existe a filiação. Para ser pai ou mãe não basta a biologia, tem que ter sido filho, vivenciado esta experiência por um período de tempo com uma figura de autoridade que deu amor e limite.

Cada etapa de nossas vidas nos marca de alguma forma, cada experiência, seja ela boa ou ruim, fica registrada em nosso interior. E vai depender de cada pessoa, da sua constituição emocional, como ela irá vivenciar e elaborar todos esses fatos da vida.

Ser pai ou mãe vai exigir muito de você, do seu tempo, liberdade, sono, amor, do seu dinheiro. No Brasil, por enquanto, alguns tem a bênção de contar com a ajuda de uma babá. Mas é preciso cuidado! Essa comodidade em tempo integral, por exemplo, faz com que muitos pais terceirizem os cuidados com os filhos, como se fossem parte dos afazeres domésticos, com o qual não precisam se preocupar.

Essa é uma cultura que está cada vez mais arraigada no nosso país. Temos visto pais passando suas responsabilidades para seus funcionários e já é bastante comum nas portas das escolas, babás ou motoristas buscando os filhos de pais ausentes.

Esse quadro está ficando tão comum que chega a causar surpresa quando um pai ou mãe busca, diariamente, seus rebentos na escola. A norma está invertida. Os pais estão sem tempo porque possuem outras prioridades. Delegam e colocam em segundo, até terceiro plano, esse tempo com o filho, que deveria ser prioridade. Pais precisam de ajuda, mas não a ponto de serem substituídos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *